Absolar aponta que contratação de termelétricas tornará conta de luz mais cara

A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) avalia que a contratação de usinas térmicas de gás natural no Leilão de Reserva de Capacidade, realizado na última sexta-feira (30/09), tornará a conta de luz ainda mais onerosa aos consumidores.

O leilão promovido pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), contratou 754 MW de potência e atraiu R$ 4,146 bilhões em investimentos para viabilizar a construção de três usinas termelétricas a gás natural no Amazonas.

Segundo análise da entidade, os brasileiros pagariam R$ 20 bilhões a menos num período de 15 anos, caso a energia contratada fosse proveniente de fontes limpas e renováveis, como solar e eólica. A Absolar aponta que o certame é fruto de um “jabuti” inserido na Lei 14.182/2021, que viabilizou o processo de capitalização Eletrobras.

Para o presidente executivo da associação, Rodrigo Sauaia, a contatação de energia termelétrica fóssil e poluente, a preços duas vezes maiores do que as renováveis, é um contrassenso e um retrocesso para o Brasil. “Trata-se de uma oportunidade perdida que onera o consumidor brasileiro e deixa de gerar até 81 mil novos empregos.”

Deixe um comentário